O Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO) denunciou supostas irregularidades em um convênio de repasse de verbas federais no Estado. Segundo informações do órgão, houve problemas em um repasse do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

O MPF denuncia que houve fraude na destinação de mais de R$ 190 mil aos sem-terra.

De acordo com informações do MPF, o dinheiro seria utilizado para beneficiar 679 famílias de agricultores e foi assinado entre a superintendência do Incra em Goiás e a Associação de Cooperação Agrícola no Estado de Goiás (Ascaeg), por meio da qual seria feita a cooperação técnica. Mas, segundo a denúncia, as famílias ainda não haviam sido assentadas pelo Incra. Caso sejam condenados, os denunciados podem ser punidos com o pagamento de multa e perda de função pública.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.