MPE quer barrar bulevar na Vila Madalena em SP

O Ministério Público de São Paulo promete iniciar uma enxurrada de ações contra a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), na tentativa de reverter decisões recentes e provar que o órgão é “elitista” e “age conforme interesses de grupos pequenos”, segundo palavras do promotor José Carlos de Freitas. A primeira medida pretende barrar na Justiça a construção de um bulevar boêmio na Vila Madalena, zona oeste, cuja obra de R$ 3 milhões deve começar já no próximo mês.

Agência Estado |

O projeto prevê a reforma de ruas, o alargamento de calçadas e a mudança no fluxo do trânsito em duas vias movimentadas do bairro, a Aspicuelta e a Wisard, no trecho compreendido entre as Ruas Mourato Coelho e Harmonia. A partir de janeiro, as mudanças já começarão a valer - a Aspicuelta só descerá, no sentido Simão Alvares, e a Wisard subirá no sentido Harmonia.

Segundo a promotoria, no entanto, não houve qualquer estudo de impacto no trânsito por parte da CET, muito menos algum tipo de consulta aos moradores da região. A obra, ainda de acordo com Freitas, promotor de Habitação e Urbanismo, só vai atender os interesses dos bares e de uma cervejaria que está bancando 80% do projeto do bulevar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG