MPE pede cassação de candidato a prefeito em MG

O Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com um pedido de cassação, por suspeita de compra de apoio eleitoral, do candidato a prefeito de Mariana (MG), Roque José de Oliveira Camello (PSDB), e o vice na chapa, José Antunes Vieira (PR). Camello é o atual vice-prefeito, apoiado pelo prefeito Celso Cota (PMDB).

Agência Estado |

A ação foi proposta no dia 1º de setembro pelo promotor eleitoral Antônio Carlos de Oliveira, motivada por uma representação do candidato a vereador e líder comunitário Dan Mol Peixoto (PSC) - que encaminhou ao MP um CD com conversas gravadas, na qual simularia o recebimento de R$ 5 mil, de uma parcela total de R$ 15 mil, para apoiar Camello.

Na representação, Peixoto afirma que "vinha sendo há algum tempo procurado por alguns empreiteiros que prestam serviços ao município", com o objetivo "de convencê-lo a apoiar a candidatura de Roque Camello a prefeito de Mariana, mesmo pertencendo a outra coligação partidária". Na ação, o promotor considera que "resta claro que houve a captação irregular de sufrágio".

A assessoria da coligação em torno de Camello negou que o candidato a prefeito e seu vice na chapa tenham oferecido dinheiro em troca de apoio. O argumento é que Peixoto recebeu apoio financeiro do empresário, por meio de um cheque no valor de R$ 5 mil. A assessoria informou que a coordenação jurídica da coligação está preparando a defesa dos candidatos. Castro não foi localizado hoje. O MP informou que as partes ainda serão intimadas pelo juiz eleitoral.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG