O suplente de deputado estadual Abílio dos Santos (PTB) e cinco assessores foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público Estadual (MPE) do Rio Grande do Sul pelo desvio de cerca de R$ 50 mil em diárias no período em que ele assumiu uma cadeira na Assembléia Legislativa, entre janeiro de 2007 e agosto de 2008. Primeiro suplente de seu partido, Santos deve voltar ao parlamento em janeiro, no lugar de sua colega Kelly Moraes, eleita prefeita de Santa Cruz do Sul.

Segundo a acusação, um ex-motorista de deputado confessou a um promotor público que adulterava o marcador de quilometragem para comprovar viagens fictícias. Cada deputado tem direito ao ressarcimento de R$ 0,73 por quilômetro rodado até o limite de 5 mil quilômetros por mês. Além disso, o MPE descobriu notas fiscais adulteradas, com valores diferentes entre a primeira via, apresentada na prestação de contas, e a cópia mantida no talão do comerciante. O deputado não quis falar sobre o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.