MP-BA deve abrir inquérito em municípios com dengue

O Ministério Público da Bahia anunciou hoje que deve abrir inquérito civil em cada município onde está sendo desencadeado processo de epidemia de dengue para apurar responsabilidades das prefeituras. A afirmação foi feita pela promotora de Justiça e coordenadora do Grupo de Defesa da Saúde do MP, Itana Viana, que viajou a Itabuna, 449 quilômetros ao sul de Salvador, para acompanhar a evolução da doença no município.

Agência Estado |

"A epidemia não surpreende, ela acontece porque não foram cumpridas as metas", afirma a promotora. "Vamos apurar se houve negligência das gestões locais no cumprimento dessas metas e ações."

Com cerca de 3 mil casos notificados de dengue, segundo a Secretaria de Saúde do município, Itabuna vai passar a usar tendas de hidratação como uma das formas de combater a doença. A estratégia, adotada no ano passado, no Rio de janeiro, foi apresentada ao secretário de Saúde da Bahia, Jorge Solla, por seu colega fluminense, Sérgio Cortes. "Elas (as tendas) foram a principal arma para conter a letalidade da doença no Rio", afirma Cortes. No ano passado, a dengue acometeu 240 mil pessoas e matou 220 no Estado do Sudeste.

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Divep), houve, entre o início do ano e o fim de fevereiro, 15.395 notificações da doença em sua forma clássica, 208% a mais do que no mesmo período do ano passado (4.995). Na comparação com o levantamento anterior, feito até uma semana antes (dia 21), houve um acréscimo de 3.825.

Nos casos de formas mais graves da dengue, 123 foram confirmados (38 a mais que na semana anterior) e há outros 286 (80 a mais do que até 21 de fevereiro) sendo investigados. Segundo o Divep, na média, os casos confirmados de dengue até o momento correspondem a 63,3% das notificações. Foram investigadas 1.516 amostras de sangue de pacientes com suspeita de dengue e constatou-se que a doença havia acometido 960 deles.

A cidade com mais casos notificados, até o momento, é Jequié, com 6.138 casos, seguido de Itabuna - que, oficialmente, registrava, até o fim de fevereiro, 1.909 notificações. As duas cidades, localizadas no sul do Estado, junto com Ilhéus, Ipiaú, Porto Seguro, Irecê e Jacobina, tiveram situação de emergência decretada pelo governo baiano na semana passada. Os sete municípios concentram 10.143 notificações da doença até 28 de fevereiro - 65,9% do total do Estado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG