MP quer apurar pornografia em computadores da Abin

SÃO PAULO - O Ministério Público Federal quer apurar o que há por trás de arquivos que repousam nos computadores ultra-secretos da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), após o Relatório de Análise de Mídias que a Polícia Federal produziu a partir do exame realizado em HDs de cinco computadores recolhidos por ordem judicial no prédio que serve de endereço da base de operações da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) no Rio detectar presença de conteúdo pornográfico nas máquinas.

Agência Estado |

O Relatório de Análise de Mídias indica ainda elevado número de registros sobre atividades inerentes à agência.

Para tirar a limpo essa história, no entanto, o Ministério Público manifestou-se pela remessa de cópia do parecer da PF ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Jorge Félix, a quem a Abin está atrelada. A Procuradoria da República pede providências internas do GSI porque vislumbrou possível ocorrência de infração administrativa.

No documento que encaminhou ao senador Heráclito Fortes (DEM-PI), a Justiça Federal informa: Na análise prévia dos arquivos, por ora, nada foi encontrado que pudesse colocar em risco a segurança nacional.

Porém, segundo o relatório, um considerável número de arquivos contendo filmagens de atos sexuais foi detectado nos computadores. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: Abin

    Leia tudo sobre: abin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG