O Ministério Público (MP) do Estado do Rio de Janeiro vai entrar com uma ação civil pública na Justiça contra o ex-prefeito da capital fluminense Cesar Maia (DEM) e o ex-presidente da Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe) João Luiz Reis da Silva por irregularidades encontradas no contrato para a construção da Cidade da Música, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade. Hoje, o promotor Gustavo Nogueira participou de uma vistoria das obras inacabadas do maior complexo de salas de concerto da América Latina.

Segundo o promotor, a ação vai pedir a restituição aos cofres públicos de parte do dinheiro gasto na obra. Durante a vistoria, que durou duas horas, o promotor documentou o estado geral do prédio e ainda requisitou a planilha de cotações de preços de 776 itens especiais do complexo, para checar denúncias de fraudes e superfaturamento feitas por uma auditoria determinada pelo atual prefeito Eduardo Paes (PMDB), nos primeiros dias de seu governo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.