MP pede prisão de homem acusado de matar miss no RS

Vítima foi encontrada no dia 1º de dezembro enrolada em um cobertor e com o fio de um fone de ouvido no pescoço

AE |

selo

A Promotoria de Justiça de Caxias do Sul (RS) pediu hoje a prisão preventiva de Eduardo Farenzena, que, segundo a polícia, confessou ter assassinado a candidata ao concurso Miss Itália Nel Mondo, Caren Paim, de 22 anos. A promotora de Justiça Sílvia Regina Becker Pinto, autora do pedido, escreveu no parecer: "Não havendo nenhuma razão de ordem constitucional, legal ou racional para aguardar pela próxima vez e pela próxima vítima".

O Ministério Público (MP) protocolou a requisição de prisão preventiva no Cartório da 1ª Vara Criminal de Caxias do Sul. O MP também pede que a Justiça não aceite a tentativa da defesa de Eduardo para decretar segredo de Justiça no processo.

Ao Instituto Geral de Perícias (IGP) o MP requisitou a conclusão, em caráter de emergência, dos laudos periciais encaminhados pela autoridade policial. A vítima foi encontrada no dia 1º de dezembro, enrolada em um cobertor e com o fio de um fone de ouvido no pescoço. A mãe do acusado teria ajudado a ocultar o corpo.

    Leia tudo sobre: missassassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG