MP oferece primeira denúncia da Operação Avalanche

SÃO PAULO - O Ministério Público Federal em São Paulo ofereceu nesta segunda-feira a primeira denúncia relacionada à Operação Avalanche, desencadeada na última sexta-feira pela Polícia Federal. A denúncia foi contra policial federal Francisco Pellicel Júnior e o investigador da Polícia Civil de São Paulo Edisom Alves Cruz.

Redação com Agência Estado |

Acordo Ortográfico

Os dois, segundo o MPF, teriam se associado aos empresários Afonso José Penteado Aguiar e Eduardo Roberto Peixoto para tentar extorquir um empresário paulistano.

Segundo a denúncia, Pellicel e Cruz, entre dezembro de 2007 e junho de 2008, procuraram a advogada do empresário para exigir dele de US$ 2 a 3 milhões. Os policiais afirmavam ter informações sigilosas, obtidas na Receita Federal, que poderiam resultar numa investigação contra ele na Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros (Delefin). O dinheiro não foi pago, pois o empresário orientou sua advogada a não ceder à pressão dos acusados.

Ainda de acordo com a denúncia, os empresários Aguiar e Peixoto colaboraram com os policiais. Aguiar teria indicado a vítima aos agentes, dando informações sobre rotinas e negócios. Já Peixoto supostamente conseguia ilicitamente informações fiscais sigilosas a respeito da vítima e os repassou aos demais acusados.

A Operação Avalanche teve início em 2007 para investigar inicialmente a apropriação indevida de dinheiro apreendido durante operação de fechamento de bingos e que culminou com a descoberta de diversos outros crimes. Entre os presos está o empresário Marcos Valério, réu no caso do mensalão.

Leia também:

Leia mais sobre: Operação Avalanche

    Leia tudo sobre: mpoperação avalanche

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG