MP libera obras na Estação Pinheiros do Metrô de SP

SÃO PAULO - As obras da futura Estação Pinheiros da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), na zona oeste da capital paulista, que desmoronaram há 446 dias, deixando 7 mortos e 230 desabrigados, poderão ser retomadas no sábado.

Agência Estado |

Na sexta-feira, no fim do dia, será liberado o canteiro. É o último dia em que a investigação criminal terá ingerência no local. Depois, pode reiniciar a obra, explicou o promotor criminal Arnaldo Hossepian Júnior, que fez ontem uma inspeção na cratera, ao lado de técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

A partir de agora, deverá ser cumprido um trâmite burocrático até a liberação total do canteiro de obras. Os peritos do IPT enviarão um ofício ao Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil, que prepara laudo sobre as causas da tragédia. O IC, em seguida, envia um comunicado à autoridade policial da 3ª Delegacia Seccional, Eduardo Aoki, responsável pelas investigações do acidente. Estará, então, formalizada a liberação da área, disse Hossepian.

A obra também está embargada pela Delegacia Regional do Trabalho (DRT), que deverá fazer uma inspeção e verificar se o local é seguro para que os trabalhadores continuem a construção. Ontem, no início da noite, o Consórcio Via Amarela informou que não tinha conhecimento oficial da decisão do MPE de liberar a área. Por isso, não poderia falar sobre o caso. O Metrô também só se pronunciará quando receber o comunicado oficial da liberação. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: obras do Metrô

    Leia tudo sobre: metrô

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG