A Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital instaurou inquéritos civis para investigar o espaço entre poltronas de aviões das companhias aéreas Gol e TAM. Segundo estudo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a largura dos assentos é menor do que a largura entre os ombros da maioria dos passageiros e a distância do assento localizado à frente também é insuficiente para acomodação dos passageiros.

Os assentos para passageiros nas aeronaves causam desconforto e risco à saúde dos usuários, principalmente nas viagens longas. As empresas terão que apresentar esclarecimentos num prazo de 20 dias e encaminhar à Promotoria cópia das normas que usam para definir a distância entre os assentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.