BELO HORIZONTE ¿ O Ministério Público de Minas Gerais solicitou à Polícia Civil a abertura de um inquérito para investigar uma denúncia de constrangimento contra 35 alunos de uma escola no Sul de Minas Gerais. De acordo com o MP, os estudantes teriam ficado sem roupa para serem revistados após o desaparecimento de R$ 19 da bolsa de uma colega de classe.

O caso ocorreu no dia 27 de agosto na Escola São Gabriel, no município de Cássia. Segundo o promotor público Paulo Márcio da Silva, a direção da instituição de ensino deu um prazo para que o dinheiro da aluna do 9º ano do Ensino Fundamental aparecesse. Como a quantia não apareceu, os alunos teriam combinado com a direção em chamar a polícia.

Soldados do 12º Batalhão de Polícia Militar foram ao local e pediram aos alunos que retirassem suas roupas no banheiro. As alunas foram revistadas uma de cada vez por uma policial. O mesmo procedimento foi adotado com os meninos, que foram revistados por um agente. No entanto, mesmo com a revista, o dinheiro não apareceu.

De acordo com o promotor Paulo Márcio da Silva, que ouviu uma aluna e a direção do colégio, a Polícia Civil tem 30 dias para encerrar o inquérito. A investigação irá apontar se realmente houve excesso na conduta dos PMs e, caso a denúncia seja confirmada, eles serão devidamente punidos por abuso de autoridade.

Procedimentos de busca e apreensão são procedimentos muito sensíveis. Isso não pode ser feito desta forma, avaliou o promotor, que também solicitou à Polícia Militar uma apuração interna sobre o caso.

Leia mais sobre: abuso de autoridade

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.