Quatro pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) em Jales, no interior de São Paulo, por tráfico de mulheres para Portugal. Os suspeitos foram denunciados por promover ou facilitar a saída de mulheres da região a fim de exercer a prostituição ou outra forma de exploração sexual em Portugal, entre os anos 2000 e 2002.

Segundo a acusação, Luiz Cláudio Pereira, Aldrolando Matos, vulgo "Wando", Fabrício Alexandre dos Santos, o "Bibiu", e Cleber da Anunciação Alves, conhecido como "Kléber", atuariam em conjunto para aliciar suas vítimas.

O MPF apurou que os acusados aliciavam mulheres brasileiras para se prostituírem na boate Palm Beach, localizada em Figueira da Foz, Portugal. A propriedade pertenceria a José Manuel Ferreira Coimbra Barreira, que foi condenado pela Justiça portuguesa a 4 anos e 9 meses de prisão pelo crime de tráfico de mulheres, em 19 de abril de 2004.

Algumas vítimas sabiam que iam para a boate se prostituir, mas outras pensavam que era para trabalhar no bar e ganhar comissão nas bebidas. Quando chegavam ao local, eram obrigadas a se prostituírem, pois o dono da boate não deixava elas irem embora e as ameaçava, além de cobrar alimentação e passagem de ida por conta das brasileiras, como maneira de fazer com que elas permanecessem na boate.

As vítimas eram levadas até a agência de turismo Albano's Viagens e Turismo Ltda (Ilha Solteira Turismo Ltda), empresa administrada por Carlos Roberto Gomes, também conhecido como Roberto Albano, morto em janeiro de 2007.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.