MP denuncia franceses por tumultuar voo em Cumbica

O Ministério Público Federal em Guarulhos denunciou à Justiça Federal três franceses e dois brasileiros por atentado contra a segurança aérea. No dia 7 de dezembro, eles tentaram invadir a cabine do voo JJ 8096 da TAM, que partia do aeroporto internacional de Cumbica com destino a Paris.

Agência Estado |

Presos por cinco dias logo após o incidente, os franceses Emilie Pires Camus, 54 anos, e Michel Ilinskas, 61, e o português naturalizado francês Antonio do Nascimento, 63, tiveram seus passaportes retidos e permanecem no Brasil desde então. Eles estão hospedados em uma casa para aposentados franceses na capital paulista e aguardam manifestação da Justiça para retornar à França.

O episódio ocorreu depois que a decolagem da aeronave, prevista para as 23h, sofreu atraso devido a problemas técnicos. Às 2h30, o comandante ofereceu aos passageiros a opção de desembarcar. Em seguida, após anunciar o fechamento das portas e iniciar o procedimento de decolagem, os cinco passaram a liderar um grupo de 25 turistas franceses que tentaram invadir a classe executiva e a cabine de comando. Os comissários conseguiram dissuadir a maior parte do grupo, mas o comandante decidiu abortar o voo e alertou as autoridades aeroportuárias sobre os três franceses e os dois brasileiros.

"Os fatos demonstram que os acusados praticaram atos tendentes a impedir a navegação aérea, e, desta forma, expuseram o voo a risco, uma vez que o tumulto ocorreu quando a aeronave estava prestes a decolar", afirma a nota do MPF.

Um dos franceses que foi retirado da aeronave agrediu com um soco um agente da Polícia Federal e foi denunciado também por desacato à autoridade e resistência à prisão. A Procuradoria requisitou ao Consulado Geral da França em São Paulo e à Interpol os antecedentes criminais, se existirem, dos denunciados de origem francesa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG