Quatro suspeitos foram denunciados por homicídio qualificado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) na terça-feira, acusados pela morte do vereador Célio Lopes na madrugada de 2 de junho de 2009, no centro da cidade de Mangaratiba. A denúncia foi recebida pelo Juiz Alexandre Gavião e dois dos quatro envolvidos já foram presos.

O apontado como autor dos disparos ainda está foragido. O crime foi supostamente praticado porque o vereador ameaçou André Rodrigues de demissão. No entanto, a investigação não descarta eventual motivação política.

A denúncia teve por fundamento a Operação Costa Verde, realizada pela Delegacia de Homicídios da Zona Oeste. A investigação apontou o envolvimento no crime de Valdiclei Santos da Silva, que teria dado os tiros, Manoel da Silva, André Rodrigues e Jorge Milton Gonçalves Duarte. Até o momento, foram presos André Rodrigues e Jorge Duarte.

Segundo o MP, os demais teriam contratado Valdiclei por R$ 4 mil para executar o vereador. André Rodrigues, que é guarda municipal em Mangaratiba, confessou o crime e o pagamento. Por meio da quebra do sigilo telefônico, a polícia constatou que no dia do crime, Valdiclei foi acompanhado de sua casa, em Paracambi, até Mangaratiba por Jorge Duarte, superintendente de Gabinete da prefeitura e seu ex-chefe. Coube a Manoel da Silva indicar o matador, de quem era amigo particular.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.