O engenheiro Celso da Fonseca Rodrigues tornou-se hoje a 14ª pessoa a ser denunciada pelo Ministério Público (MP) por conta do acidente na Linha 4 - Amarela do Metrô de São Paulo, ocorrido em 12 de janeiro de 2007. O promotor Arnaldo Hossepian Junior decidiu denunciá-lo à Justiça por homicídio culposo (sem intenção de matar) após depoimentos tomados na última quinta-feira.

Segundo o MP, Rodrigues gerenciava a coordenava os engenheiros do Consórcio Via Amarela envolvidos na construção da Linha 4, inclusive no canteiro da futura Estação Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A denúncia traz que ele foi negligente por não cobrar esclarecimento de seus subordinados sobre as alterações no plano de execução da obra e em razão da falta de um plano de emergência para evacuação do entorno do canteiro em caso de risco.

A juíza da 1ª Vara Criminal de Pinheiros, Margot Chrysóstomo Correa Begossi, já aceitou denuncia contra as outras 13 pessoas do consórcio e do Metrô. O Consórcio afirmou que Rodrigues não é mais seu funcionário e informou, em nota, que "vê com serenidade a denúncia do Ministério Público e entende que a Justiça é o foro imparcial e adequado para julgar o caso após a apresentação de provas documentais, materiais e testemunhais que serão feitas oportunamente".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.