MP denuncia 13 policiais por execução de jovens no PR

O Ministério Público do Paraná ofereceu denúncia hoje contra 13 policiais militares que teriam executado cinco pessoas a tiros no dia 10 de setembro em Curitiba. Eles vão responder por homicídio triplamente qualificado e fraude processual.

Agência Estado |

A denúncia foi feita com base em investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e em inquérito policial militar, que tiveram como uma das principais provas imagens captadas pelo circuito interno de uma clínica.

A versão dos policiais era de que eles teriam perseguido um Gol ocupado pelos cinco jovens. Após uma colisão, eles teriam desembarcado e atirado contra os policiais, que revidaram provocando ferimento em dois dos rapazes. Os outros três teriam fugido para um terreno baldio, onde houve nova troca de tiros. Pela versão dos policiais, tudo teria acontecido no Bairro Alto da Glória. Os feridos teriam sido conduzidos pelos policiais ao Hospital Cajuru, onde foram constatadas as mortes.

Mas, ao examinarem imagens gravadas em uma clínica nesse mesmo bairro, os investigadores perceberam que os policiais abordaram o veículo e dominaram os cinco jovens, não lhes dando nenhuma chance de reação. Segundo os promotores, é possível ver um dos rapazes sendo dominado e revistado por um policial e, depois, sendo levado para uma viatura policial. Esse rapaz foi reconhecido por familiares como sendo Thobias Rosa Lima, morto com seis disparos no peito. A denúncia aponta que, logo após, os rapazes foram levados para um local ermo no Bairro Atuba, para a execução.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG