As promotoras de Justiça, servidoras e estagiárias do Ministério Público do Estado de São Paulo que estão grávidas continuarão afastadas de suas atividades até o próximo dia 11. A prorrogação da licença foi adotada em razão da pandemia da gripe suína e assinada hoje pelo procurador-geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, e será publicada amanhã no Diário Oficial do Estado.

O Ato Normativo considerou que o protocolo de manejo clínico da gripe suína elaborado pelo Ministério da Saúde inclui a gravidez como fator de risco em razão da propagação da doença. Além disso, uma das principais medidas recomendadas pelas autoridades médicas e sanitárias é a inibição da exposição ao contágio em ambientes fechados e aglomerações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.