MP de São Paulo denuncia 8 presos na Operação Pirita

SÃO PAULO - O Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia à 2ª Vara Criminal Federal contra oito pessoas presas na Operação Pirita. A maior parte dos denunciados é acusada pelos crimes de lavagem de dinheiro, fraude contra investidores e formação de quadrilha. A operação foi realizada pela Polícia Federal em conjunto com autoridades dos Estados Unidos e desmontou um esquema que fraudava investidores do mercado financeiro de vários países.

Redação |

Foram denunciados os estrangeiros Doron Mukamal, Aron John Anthony Patrick Trainor, James Michael McCann, Alan Craig Chard. Eles estão presos preventivamente. As brasileiras acusadas são Bárbara Cardoso de Mendonça Gomes, Márcia Tito Ribeiro, Regina Célia Santarelli e Cíntia Brandolini. Elas foram presas temporariamente, mas responderão as acusaçõs em liberdade.

O esquema

Em São Paulo, a quadrilha mantinha um call center com operadores de telemarketing fluentes em línguas estrangeiras. Eles convenciam investidores de diversos países a vender as ações de baixo valor a preços irrecusáveis. Para garantir o negócio, os operadores convenciam os investidores e fazer depósitos antecipados de taxas e impostos, com a promessa do reembolso. O call center chegou a ser transferido para a Argentina e o esquema causou um prejuízo de milhões de dólares.

Leia mais sobre operações da polícia federal

    Leia tudo sobre: operaçãopolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG