quatro pessoas morreram pisoteadas após um tumulto no último sábado, dia 23. O bloqueio desses valores tem como objetivo a garantia de indenizações às pessoas que compraram ingressos para os shows da dupla Victor e Léo e de Roberto Carlos." / quatro pessoas morreram pisoteadas após um tumulto no último sábado, dia 23. O bloqueio desses valores tem como objetivo a garantia de indenizações às pessoas que compraram ingressos para os shows da dupla Victor e Léo e de Roberto Carlos." /

MP bloqueia renda de rodeio após cancelamento de shows em Jaguariúna

SÃO PAULO - O Ministério Público (MP) obteve uma liminar na Justiça que permite o bloqueio do dinheiro das contas bancárias da Red Eventos e dos sócios da empresa, responsáveis pela organização do rodeio em Jaguariúna, onde http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/23/tumulto+em+rodeio+deixa+4+mortos+em+jaguariuna+6293931.html target=_topquatro pessoas morreram pisoteadas após um tumulto no último sábado, dia 23. O bloqueio desses valores tem como objetivo a garantia de indenizações às pessoas que compraram ingressos para os shows da dupla Victor e Léo e de Roberto Carlos.

Redação |

Os shows estavam previstos para acontecer no sábado e no domingo e foram cancelados devido aos tumultos na arena, durante a madrugada do sábado.

Segundo nota do MP, nesta ação, a promotora Kelli Arantes pede a condenação dos organizadores do rodeio para reparar os danos individuais patrimoniais sofridos pelos consumidores "que não puderam usufruir do espetáculo". A indenização tem o valor de R$ 3 milhões de reais.

A Justiça concedeu a liminar e obriga que os valores devolvidos sejam "corrigidos monetariamente desde a data do início da venda dos ingressos, em todos os pontos de venda, e que a devolução seja divulgada nos mesmos meios de comunicação utilizados para a divulgação do evento. A restituição deverá ser iniciada 48 horas após a citação da liminar. Se a Red Eventos, organizadora do evento, descumprir a liminar, terá de pagar multa diária de R$ 100 mil", diz a nota.

Esta reparação proposta pela justiça envolve despesas com transporte, hospedagem e alimentação, desde que comprovadas pelos consumidores. As pessoas lesadas com o cancelamento dos shows não vão precisar entrar com ações individuais na Justiça.

Basta que elas ingressem na ação do MP, para que eventual sentença beneficie todas as vítimas do evento. De acordo com a promotora Kelli Arantes, "é importante que os consumidores que buscarem a reparação guardem recibos e comprovantes dos gastos que tiveram em razão do cancelamento dos shows."

Leia mais sobre Jaguariúna

    Leia tudo sobre: jaguariúna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG