O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), informou hoje que a Medida Provisória (MP) 442, que amplia os poderes do Banco Central (BC) para ajudar os bancos em dificuldades por conta da crise financeira mundial, só deve ser votada na próxima semana. Segundo ele, a intenção é votar amanhã as duas MPs que estão trancando a pauta - 440 e 441 -, que tratam de reajustes dos funcionários públicos e um projeto de urgência constitucional, que estabelece a criação de cargos, entre outras providências.

"Essas duas MPs vão provocar muita discussão."

Jucá está em Roraima e só chegará a Brasília hoje à noite. De acordo com ele, o plenário não deve votar hoje nenhuma dessas medidas. A MP 442 só começará a trancar a pauta a partir do dia 20. A matéria já foi aprovada na Câmara no último dia 28 e a orientação do governo Lula é não alterar o texto, o que obrigaria uma nova votação pelos deputados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.