Móveis chineses causam alergia grave na França

Mais de 38 mil pessoas na França adquiriram nos últimos dois anos e meio móveis chineses contaminados por um produto fungicida que causa alergias dermatológicas graves. Sofás e poltronas, fabricadas pelo grupo chinês Link Wise, foram vendidos na França pela rede Conforama - pertencente ao grupo PPR, detentor de marcas como Fnac e Gucci - entre março de 2006 e junho de 2008.

Agência Estado |

Os estofados apresentaram um número elevado de sachês com dimetilfumarato, fungicida que, em contato prolongado com a pele, pode causar lesões profundas. A descoberta do problema foi feita pelo dermatologista Florent Grange, na cidade de Estrasburgo, fronteira com a Alemanha.

A Conforama, ao tomar conhecimento dos primeiros casos, em março, decidiu não realizar um recall para troca ou devolução dos móveis, mas enviou 38 mil cartas aos seus compradores. Pelo menos 400 pessoas responderam ao chamado, apresentando atestados médicos que confirmaram a ocorrência de eczemas. Destes, 10 teriam tido crises graves.

A companhia chinesa Link Wise justificou a superdosagem de fungicida em razão da umidade excessiva na China no período de fabricação dos produtos.

O caso, revelado pelo jornal Le Parisien, está revoltando a opinião pública. Em Aube, departamento próximo de Paris, Christian Gibier, aposentado de 61 anos, chegou a se submeter a 69 sessões de quimioterapia após médicos terem confundido sua alergia grave com câncer de pele. Ontem, o dermatologista Christophe Le Coz, da Universidade de Estrasburgo, definiu a contaminação como “risco de saúde pública”. Casos de intoxicação humana com o mesmo fungicida já haviam sido detectados no Reino Unido e na Finlândia em 2007. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG