Motoristas de ônibus entram em greve em Recife

Os motoristas, cobradores e fiscais de ônibus da região metropolitana do Recife iniciaram hoje greve por tempo indeterminado por reajuste salarial e a estimativa, no começo da manhã, é de que 30% a 40% da frota esteja circulando. A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) montou esquema, com reforço do policiamento da Polícia Militar, para evitar depredações dos ônibus, uma vez que na noite de ontem, depois da decisão da paralisação, um grupo saiu em passeata pelo centro do Recife e furou pneus de um coletivo e cortou a mangueira de diesel de um outro na Avenida Conde da Boa Vista.

Agência Estado |

Usuários reclamam que carros particulares e vans estão cobrando de R$ 3,00 a R$ 5,00 para fazerem o transporte de passageiros. São 2,7 milhões de usuários na região metropolitana do Recife, servidos por 2,7 mil ônibus de 17 empresas, distribuídos em 354 linhas. O salário dos motoristas é de R$1.064,00, o dos cobradores é de R$ 490,00 e os fiscais ganham R$ 689,00. Eles querem aumento de 12%. Receberam a proposta de 4,35%. A EMTU assegura que independentemente do reajuste concedido, as passagens não irão aumentar.

Na sexta-feira passada a categoria havia realizado uma greve de advertência, por 24 horas. Pediam reajuste de 12,88%. A classe patronal oferecia 4% em duas parcelas. Em reunião na Delegacia Regional do Trabalho, cada lado cedeu um pouco, mas não houve acordo. O Sindicato das Empresas de Transportes pretende entrar na Justiça hoje pedindo a decretação da ilegalidade da greve e também dar entrada com pedido de dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG