SALVADOR ¿ Diante do impasse resultante da reunião realizada na terça-feira entre os representantes dos motoristas e cobradores e os donos de empresas de ônibus, o Sindicatos dos Rodoviários realiza esta manhã protestos nas garagens das principais empresas da cidade, além de uma assembléia à tarde. ¿Vamos fazer um dia de muitas manifestações¿, promete Manoel Machado, presidente em exercício do sindicato.

A categoria reivindica reajuste salarial de 12,34%, aumento de 15% para o tíquete-alimentação, 100% de hora extra, retorno da gratuidade dentro de 110 km em ônibus intermunicipais, gratificação de R$ 50 por dia trabalhado no Carnaval e redução da carga horária de 7h20 hora para 6 horas. Nenhuma das solicitações foi atendida na reunião de terça.

Não temos condições de dar esse aumento agora, ainda mais depois do aumento do diesel, argumenta Jorge Castro, representante do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps). Para o Setps, o reajuste só poderia ser discutido a partir do dia 13, quando a avaliação dos novos custos estará pronta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.