Motorista que matou 5 pode responder por crime doloso

O motorista que matou cinco pessoas no sábado responderá por homicídio doloso (com a intenção de matar), caso o laudo pericial aponte que o carro estava em uma velocidade muito acima dos 60 quilômetros por hora permitidos na Avenida Santa Cruz, em Bangu, zona oeste do Rio. A afirmação é do delegado adjunto da 34ª Delegacia de Polícia, Delmir Gouvêa, que investiga o acidente.

Agência Estado |

A perícia do Instituto de Criminalística de Campo Grande deve ficar pronta em até 30 dias. No dia da tragédia, o motorista, o feirante André Leandro da Silva, de 39 anos, foi liberado pela polícia após pagar uma fiança de R$ 1.200 mesmo após tentar fugir sem socorrer as vítimas. "Se o laudo confirmar velocidade excessiva, ele aceitou o risco morte ao correr em local habitado e responderá por dolo eventual na Justiça", afirmou o delegado.

Ele acredita que com os agravantes do motorista não ter prestado socorro, estar sem habilitação e atingir as vítimas na calçada podem elevar a pena até seis anos de prisão. O Detran proibiu o motorista de renovar a carteira e abriu processo administrativo para cassar definitivamente a habilitação dele, que não renovava a carteira há dois anos.

Hoje foram enterradas quatro vítimas: Pedro Pontes, de 71 anos; Pedro Henrique Pontes, 16; a menina Emanuele Vitória da Silva, 9 meses; e Adalmir do Amaral, 34 anos. A quinta vítima, Luciene Cavalcanti, de 25 anos, havia sido sepultada ontem no Cemitério do Caju.

Leia mais atropelamento no Rio

    Leia tudo sobre: atropelamentofamíliajustiçamotoristario

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG