Motorista embriagado mata mãe e dois filhos em Goiás, afirma Polícia Rodoviária

GOIÂNIA - Um motorista embriagado, segundo a polícia, provocou um grave acidente que matou, na tarde de domingo, uma mãe e dois filhos na altura do quilômetro 440 da BR-153, entre Anápolis e Jaraguá, em Goiás.

Agência Estado |

O acidente é registrado três dias depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sancionado o Projeto de Lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) e proíbe a venda de bebidas alcoólicas nas áreas rurais das rodovias federais.

De acordo com Julio Cesar Gomes Ferreira, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Anápolis, Carlos Henrique Silva Dias, de 18 anos, trafegava em alta velocidade pela rodovia e não conseguiu desviar do carro das vítimas, que estava parado no acostamento por falta de combustível.

Dentro do veículo estacionado estavam Maria de Lurdes da Silva Moreira, de 26 anos, e seus filhos Ryan Lincoln Moreira Araujo, de 4 anos, e Lois Brenda Silva Moreira, de 8 anos. Os três morreram.

O pai das crianças, Lindomar Rodrigues de Araújo, tinha saído do carro para buscar o combustível e presenciou a colisão. Segundo o inspetor, testemunhas disseram que o motorista que causou o acidente participava de um racha no momento do acidente.

O motorista também ficou ferido e foi encaminhado ao Hospital de Urgência de Anápolis, mas não corre risco de morte. Assim que receber alta, na quarta-feira, Dias deve ser encaminhado ao 5º Distrito Policial (DP) da cidade, onde ficará preso. Ele deverá responder por homicídio doloso - quando há intenção de matar - por dirigir embriagado.

Dias também terá sua carteira provisória apreendida por um ano, terá de pagar uma multa de quase R$ 1 mil poderá pegar até 20 anos de prisão.

Leia mais sobre acidente

    Leia tudo sobre: acidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG