Motorista embriagado invade posto e causa morte em SP

Uma caminhonete Ford invadiu um posto de abastecimento e atropelou três pessoas, ontem à noite, em Sorocaba, no interior do Estado de São Paulo. Uma das vítimas, Marcelo Eduardo da Silva, de 36 anos, foi ferido gravemente, passou por uma cirurgia no Hospital Regional, mas não resistiu. A família da vítima está revoltada.

Agência Estado |

O dono da caminhonete, o empresário Paulo César Mendes Rocha, de 32 anos, aparentava estar embriagado. Ele negou que tivesse ingerido bebida alcoólica, mas foi levado em uma viatura da Polícia Militar. Confirmada a embriaguez, Rocha teve apreendida a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e foi autuado em flagrante, mas pagou fiança para não ficar preso.

O acidente aconteceu por volta das 18 horas de ontem no posto Avenida, localizado no Bairro do Éden, zona norte de Sorocaba (SP). De acordo com o supervisor do estabelecimento, Paulo Sérgio de Souza, ele estava com três amigos - entre eles Marcelo - conversando quando a caminhonete modelo F-250, placas DBH-0380, de Sorocaba, se aproximou em alta velocidade. Ele pulou para o lado, mas o veículo atingiu em cheio, além de Marcelo, os amigos José Clóvis Tomaz e José Eduardo de Melo.

Segundo Souza, à frente da caminhonete passou um Corsa, também em alta velocidade, o que o fez supor que os dois veículos disputavam um racha. Depois de atropelar o grupo, o veículo invadiu o boxe de troca de óleo e atingiu um portão. Melo teve ferimentos leves. José Clóvis e Marcelo foram levados para o Hospital Regional. O primeiro continua internado. Marcelo foi submetido a uma cirurgia de quase três horas, mas acabou falecendo. O corpo de Marcelo deve ser sepultado hoje. Os familiares, entre eles a mulher e um filho de 17 anos, estavam inconformados e reclamavam por justiça na porta do hospital. Eles estavam muito abalados e não quiseram dar entrevistas.

De acordo com o delegado seccional André Moron, a morte da vítima agrava a situação do acusado, que irá responder a processo pelo crime de homicídio culposo (quando não há intenção de matar), com pena prevista de até quatro anos de prisão, além da suspensão do direito de dirigir.

Leia também:

Leia mais sobre a Lei Seca

    Leia tudo sobre: lei secaálcool

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG