Motörhead mostra álbum Motörizer no sábado em SP

Com mais de 30 anos de carreira, o grupo de hard rock Motörhead, liderado pelo baixista e vocalista Lemmy Kilmister, está chegando ao Brasil a bordo do seu 24º álbum (17º de estúdio), intitulado Motörizer. Gravado no estúdio de Dave Grohl (ex-Nirvana) em Los Angeles, Motörizer é o disco mais “Ramoníaco” do Motörhead, francamente inspirado pelo punk rock dos Ramones, mas igualmente embebido em doses maciças de blues e metal.

Agência Estado |

A bateria de Mikkey Dee atravessa sem pausas as faixas, como Rock Out e When the Eagle Screams , e o guitarrista Phil Campbell encaixa um blend inusitado, que mistura Thin Lizzy, Chuck Berry e um pedal wah wah para obter solos concentrados de puro rock’n’roll. O grupo vai mostrar as canções do novo álbum no sábado em show no Via Funchal, em São Paulo.

Filho de um vigário, o vocalista e baixista Lemmy Kilmister, de 64 anos, começou sua carreira em 1964, tocando nas bandas Rockin’ Vickers, Gopal’s Dream e Opal Butterfly, e fazendo bicos como roadie - carregou guitarras para Jimi Hendrix. Em 1971, ele se juntou à banda de progr-rock Hawkwind, e passou a compor - lançou ali seu primeiro hit, Silver Machine, em 1972.

No verão de 1975, ele foi demitido do Hawkwind depois de passar 5 dias numa prisão canadense por posse de drogas. Ao voltar à Inglaterra, começou a montar uma banda própria que chamou inicialmente de Bastard, mas depois mudou para Motörhead (nome da última canção que compôs com o Hawkwind). A primeira formação tinha, além de Lemmy, Larry Wallis na guitarra e Lucas Fox na bateria, depois substituído por Philthy Animal.

No início de 1976, o Motörhead lançou seu primeiro disco, rejeitado pela gravadora. Só conseguiriam um contrato no final do ano. E só três anos depois, com Ace of Spades , eles alcançariam as paradas de sucesso. Viraram cult nos Estados Unidos. Músicos saíam ou eram demitidos por Lemmy. Phillip Campbell, ex-Persian Risk, entrou nos anos 80. Mikkey Dee, ex-King Diamond, entrou nos anos 1990. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Motörhead . Via Funchal (6 mil lug.). Rua Funchal, 65, Vila Olímpia. Tel. (011) 3188-4148. Sáb., 22 h. De R$ 120 a R$ 200.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG