Motim de 19 horas deixa cinco mortos no Paraná

Após 19 horas de tensão, terminou nesta tarde o motim na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, com um saldo de cinco detentos mortos, segundo a Secretaria de Segurança, mas que pode chegar, de acordo com o Corpo de Bombeiros, a 13. A rebelião teria sido motivada pela mistura de facções rivais dentro da mesma galeria.

Agência Estado |

No final da rebelião, os 14 agentes que estavam sob ameaça dos detentos foram soltos e os presos entregaram uma lista com nomes de detentos que devem ser transferidos para outros presídios.

Com capacidade para 580 presos, a PCE abriga atualmente 1.500 detentos. A Polícia Militar vai agora investigar os motivos que levaram os presos a se rebelarem. "Vamos investigar os motivos desse motim para descobrirmos se alguém facilitou a entrada de armas, e também por que as facções rivais estavam misturadas", disse o comandante da Polícia Militar, Coronel Rodrigo Carstens.

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Clayton Auwerter, a rebelião foi o resultado do afastamento dos policiais militares da guarda do presídio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG