Mostra de cinema tenta aproximar produções italianas e brasileiras

SÃO PAULO ¿ Além de divulgar as novas produções do cinema da Itália no Brasil, a quarta edição da Semana de Cinema Contemporâneo Italiano, que começa na próxima sexta-feira (19) em São Paulo, quer estimular a realização de projetos em conjunto entre os dois países.

Redação |

Acordo Ortográfico

A iniciativa promove a troca cultural entre o Brasil e a Itália, mas também tem como objetivo estreitar os laços entre os produtores cinematográficos, explica Edoardo Polastri, presidente da Câmara Italiana do Comércio, responsável pela mostra.

Nesta semana, Lamberto Mancini, diretor de um dos principais estúdios europeus, o Cinecittà, vem ao País conversar com profissionais nacionais para incentivar a criação de produções ítalo-brasileiras.

Para os organizadores do evento, o sistema de distribuição dos filmes estrangeiros no Brasil, que privilegia as grandes produções norte-americanas, é o que mais atrapalha a divulgação dos filmes italianos. Eles acreditam que uma forma de mudar essa realidade é estimulando a realização de coproduções, o que facilitaria a distribuição dessas obras.

A primeira dessas parcerias, o inédito Birdwatchers, será exibido durante a Semana de Cinema. O longa, rodado inteiramente no Mato Grosso do Sul, foi realizado em conjunto com a produtora brasileira Gullane e conta com atores como Matheus Nachtergaele. O elenco, no entanto, é em sua maioria indígena e, inclusive, viajou à Itália para promover o filme durante sua exibição no último Festival de Veneza.

"Birdwatchers", de Marco Bechis, fará a abertura da Semana em São Paulo / Divulgação

Angela Prudenzi, colaboradora do Festival de Cinema de Roma, afirma que existe uma atenção internacional muito grande para os filmes brasileiros. Ela destaca que, no início deste ano, três filmes nacionais fizeram sucesso nas salas italianas (O ano que meus pais saíram de férias, Cidade baixa e Tropa de elite), o que simboliza a força do cinema do Brasil no exterior.

Programação

Além de Birdwatchers, a mostra traz outros seis filmes italianos para as telas paulistas. Entre eles, os vencedores do Globo de Ouro de Melhor Obra Prima nos últimos dois anos: os dramas A garota do lago e Eu, o outro serão exibidos no Shopping Iguatemi.

Neste ano, além das obras inéditas, serão exibidas treze produções que marcaram a história do cinema da Itália, como a obra-prima de Bernardo Bertolucci indicada a dois Oscars, Último tango em Paris. Destaque também para as sessões de Um dia muito especial, com Sophia Loren e Marcello Mastroianni e A noite de São Lourenço, que recebeu um prêmio especial do júri no festival de Cannes em 1982.

A mostra ocorre entre os dias 19 e 25 de setembro. As produções inéditas serão exibidas no Cinemark do Shopping Iguatemi. Já os filmes consagrados poderão ser vistos no HSBC Belas Artes e no Cinemark do Shopping Cidade Jardim.

Leia mais sobre: cinema italiano

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG