Mortos por gripe H1N1 vão a 29 após 3 casos em SP e 4 no RJ

SÃO PAULO (Reuters) - O Rio de Janeiro confirmou nesta quarta-feira quatro mortes por gripe H1N1 no Estado, elevando para 29 o número de vítimas fatais pela doença no Brasil. Mais cedo, São Paulo havia divulgado três óbitos. Foram registradas as mortes de dois meninos --um de 10 anos, que apresentava fator de risco, no dia 14 de julho, e outro de 6 anos que faleceu no dia 15, informou a Secretaria Estadual de Saúde.

Reuters |

Segundo a nota da secretaria, ocorreram ainda as mortes de duas mulheres --uma gestante de 29 anos, que faleceu no dia 17, e outra de 39 anos, no dia 19.

O comunicado não esclareceu o estado de saúde do bebê da gestante morta.

Das mortes registradas no país, 12 foram em São Paulo, 11 no Rio Grande do Sul, cinco no Rio de Janeiro e outra no Paraná.

MORTES EM SÃO PAULO

Mais cedo, foram confirmadas três mortes no Estado de São Paulo.

Um bebê de um ano e seis meses, do Grande ABC, faleceu no dia 18, mesma data da internação. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a paciente tinha histórico clínico de anemia.

O município de Valinhos, na região de Campinas, registrou a morte de uma mulher de 27 anos. A paciente foi internada no dia 14 e faleceu no dia 19, informou a assessoria de imprensa da Prefeitura. Outro óbito no município está sob investigação.

A outra morte ocorreu no município de Itapetininga, no sudoeste do Estado. Trata-se de um homem de 26 anos, morador da capital, segundo a Vigilância Epidemiológica da município.

O paciente, que estava de passagem pela cidade, foi internado no Pronto Socorro municipal e morreu no dia 18, de acordo com o órgão.

Um novo boletim de casos da nova gripe no país deve ser divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde.

(Por Hugo Bachega)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG