Mortes por Alzheimer crescem 5 vezes em 10 anos

Envelhecimento da população é uma das principais causas do problema. Campanha faz alerta para os sintomas

Bruno Folli, iG São Paulo |

As mortes por Mal de Alzheimer aumentaram cinco vezes em 10 anos. Um levantamento do Ministério da Saúde e da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) mostra que a doença matou 1.343 pessoas em 1999; número que saltou para 7.882 em 2008.

Esse aumento acentuado é atribuído ao envelhecimento da população . Mas os especialistas afirmam que seria possível melhorar a situação se o diagnóstico fosse realizado com mais antecedência.

“É comum as pessoas acharem que esquecimentos são naturais da velhice. Mas isso está errado. Pode ser um sintoma de Mal de Alzheimer”, alerta Márcia Chaves, chefe do departamento de neurologia do Hospital das Clínicas de Porto Alegre.

O tratamento correto é outro empecilho. “Cerca de 70% dos doentes com demência recém-diagnosticada têm doença de Alzheimer leve a moderada, mas apenas 52% recebem a prescrição de uma medicação específica no primeiro atendimento”, afirma a especialista.

Campanha

A ABN acaba de lançar uma campanha para alertar a população sobre os sintomas da doença, na esperança de reduzir o número de mortes que ela causa. Estimativas recentes sugerem que o brasileiro leva cerca de três anos até obter o diagnóstico correto da doença. E 95% dos pacientes morrem nos primeiros cinco anos após os primeiros sinais do Alzheimer.

A campanha será realizada em todo o País, com mais de 30 palestras e ações para esclarecimento da população, feito diretamente com profissionais especializados.

    Leia tudo sobre: Mal de Alzheimer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG