Mortes no trânsito superam assassinatos em São Paulo

O número de mortes em acidentes de trânsito superou o de homicídios dolosos (com intenção) no segundo trimestre do ano, informou hoje a Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP), da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). No período, foram registradas 1.

Agência Estado |

222 mortes por acidentes de trânsito, contra 1.047 assassinatos. Com base nos números, a secretaria afirma que em todo o Estado é mais arriscado morrer em um acidente do que assassinado.

Os acidentes de trânsito são somados às estatísticas de homicídios culposos (sem intenção) e representam 94,3% do índice total (1.295 mortes). De acordo com a secretaria, a chamada lei seca para motoristas, que já reduz o número de acidentes no trânsito em São Paulo, não influenciou nos números porque entrou em vigor em 20 de junho, apenas dez dias antes de as estatísticas serem fechadas.

A taxa de homicídios dolosos vem caindo desde 1999 e já alcançou o índice de 10,5 por 100 mil habitantes. A marca se aproxima ainda mais do objetivo da secretaria, que é chegar, até o final do ano, ao número de 10 homicídios por 100 mil habitantes - nível de países desenvolvidos, considerado aceitável pela Organização Mundial de Saúde da ONU. No Brasil, a média é de 25 homicídios por 100 mil habitantes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG