Morte no trânsito supera homicídio no semestre em SP

SÃO PAULO - O número de mortos no trânsito no Estado de São Paulo ultrapassou o número de vítimas de assassinato no primeiro semestre. De janeiro a junho, os acidentes de trânsito mataram 2.302 pessoas, mais que as 2.183 vítimas de homicídio nesse período.

Agência Estado |

O fenômeno acontece porque a taxa de homicídio vem caindo desde 2004. Já o número de mortos no trânsito registra crescimento desde 2006.

Há quatro anos, a taxa de homicídios do primeiro semestre, segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança, era de 4.521 - o dobro da atual. Já as estatísticas referentes às mortes no trânsito para o mesmo período oscilam desde 2005 - 2.316, 2.208, 2.228 e 2.302.

Na capital paulista, o número de assassinatos também vem caindo: fechou o primeiro semestre com 630 casos, contra 1.804 no mesmo período de 2004. Mas ainda é maior que o índice de vítimas do trânsito: 357 casos de janeiro a junho.

Outro índice que registra queda em relação a 2004 é o número de latrocínios (roubo seguido de morte) na capital. Foram 40 no primeiro semestre daquele ano, contra 29 agora. Mas, comparando-se o índice ao do ano passado (16 casos), verifica-se aumento.

Lei Seca

Em julho, primeiro mês fechado em que a Lei Seca esteve em vigor, o número de mortes nos 1.115 quilômetros de rodovias federais paulistas caiu 20% em comparação com o mesmo período do ano passado - de 35, em julho de 2007, para 28, em julho deste ano (dados computados pela Polícia Rodoviária Federal até anteontem).

Também foi verificada queda de 12,6% no número de acidentes: em julho do ano passado foram 939, ante 820 neste ano. O balanço de acidentes, prisões e autuações de todo o País desde que a Lei Seca entrou em vigor, em 20 de junho, serão divulgados hoje.

    Leia tudo sobre: transito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG