Morte de Zilda Arns é perda para Brasil inteiro, afirma Sarney

Em nota divulgada à imprensa hoje, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), lamentou a morte da médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, vítima de um terremoto que atingiu o Haiti ontem. Sarney disse que a morte da médica é uma perda não só para a família, mas para o Brasil inteiro.

Agência Estado |

"Lamento o episódio profundamente. O Brasil perdeu uma de suas mais expressivas figuras. Ela era um exemplo extraordinário de dedicação às crianças, aos pobres e às causas sociais. Era uma referência. Essa não é uma perda só para a família, mas para o Brasil inteiro. Sua morte enluta todo o país", afirmou o senador Sarney.

Irmã do arcebispo emérito de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns, e tia do senador Flávio Arns (PSDB-PR), Zilda estava no Haiti como parte de uma série de visitas a países da região e morreu com a queda de escombros, no momento do terremoto, enquanto caminhava na rua.

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremotozilda arns

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG