Morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira terão Unidade de Polícia Pacificadora

RIO DE JANEIRO ¿ O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, reafirmou nesta segunda-feira que a quarta Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Estado será implantada até o fim deste mês ou, no máximo, no início de junho nos morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira, no Leme, zona sul da capital fluminense.

Redação |

Para dar tranquilidade aos moradores dessas comunidades, soldados do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e policiais militares de outros batalhões já atuam nas duas favelas desde o fim de semana.

No domingo, soldados do 19º BPM (Copacabana) apreenderam 37 trouxinhas de maconha e botijões de gás nos morros. Ninguém foi preso durante a apreensão.

Como nas demais unidades de polícia comunitária do Estado, policiais militares recém formados irão atuar nos morros da Babilônia e do Chapéu Mangueira. Os soldados estão recebendo cursos na sede do Bope e no Quartel General da PM.

O prédio que abrigará a Unidade de Polícia Pacificadora tem três andares, quatro alojamentos, sala de comando, refeitório e um terraço, de onde é possível ter visão das duas favelas.

As outras unidades de polícia comunitária estão instaladas na Cidade de Deus , na favela do Batan , em Realengo, e no morro Dona Marta, em Botafogo.

Leia mais sobre: Unidade de Polícia Pacificadora

    Leia tudo sobre: bopepolícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG