Morreu o cineasta egípicio Yussef Chahin

O mais famoso dos cineastas egípcios, Yusef Chahin, morreu aos 82 anos de idade no Cairo depois de passar várias semanas em coma, informou neste domingo um de seus discípulos, o diretor Jaled Yussef.

AFP |

Yusef Chahin ficou hospitalizado em Paris durante um mês depois de sofrer um hemoragia cerebral, que o fez entrar em coma em 16 de junho.

Em 17 de julho foi levado de volta para o Cairo, onde era tratado no hospital militar Maadi.

Nascido em 25 de janeiro de 1926 em Alexandria, seu país foi cenário de cerca de 40 longas-metragens em que deixou patente suas idéias de esuerda e seu anti-islamismo.

No entanto, Chahin foi muito mais conhecido no estrangeiro do que em seu Egito natal. Em 1997 obteve a Palma de Ouro honorária do Festival de Cannes peo conjunto de sua obra, depois de ganhar um Urso de Prata no Festival de Berlim.

Entre seus principais filmes se destacam "Águas negras" (1956), "Estação central" (1958) e "A Terra" (1969), obra-prima poética e política consagrada ao mundo agrícola.

an/jlb/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG