Morreu Adolf Branald, o decano dos escritores tchecos

PRAGA ¿ Adolf Branald, decano dos escritOres tchecos e autor de inúmeras obras que marcaram gerações de compatriotas, morreu no domingo aos 97 anos, informou a imprensa de Praga.

AFP |

Adolf Branald / Reprodução

Seu romance mais lido, "Dedecek Automobil" ("Avô Automóvel"), que presta homenagem aos pioneiros dos carros europeus do princípio do século 20, foi levado ao cinema em 1957 em uma co-produção tcheco-francesa, tendo um jovem Milos Forman como assistente de direção.

Entre outras obras apreciadas de Adolf Branald, nascido em 1910 em uma família de artistas de teatro, estão, em tradução livre, "Visita médica", "Peruca de prata" e "Passeios de Praga.

O escritor terminou seu último livro, "Comanditário", um dia antes de completar 95 anos.

Leia mais sobre: Adolf Branald

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG