Morrem no Rio dois sambistas que marcaram carnaval

O samba carioca perdeu dois nomes importantes. Oscarino Luiz dos Santos, um dos fundadores da Escola de Samba Império Serrano, morreu ontem, de causas naturais, aos 91 anos.

Agência Estado |

Hoje, morreu Aroldo Forde, mais conhecido como Aroldo Melodia , que, por 36 anos, foi intérprete da Unidos da Ilha. Aroldo Melodia tinha 78 anos. Ele aposentou-se nos anos 90, quando sofreu dois derrames, que o deixaram com seqüelas e o obrigaram a se locomover em cadeira de rodas. Nos últimos dois anos, Aroldo Melodia passou por sucessivas internações, principalmente por doença respiratória.

Na quinta-feira, voltou ao Hospital Santa Maria Madalena, na Ilha do Governador, por causa de uma pneumonia. "O quadro agravou-se para uma infecção respiratória aguda, ele precisou ser entubado, mas não resistiu", disse o médico intensivista César Victorino, que cuidou de Aroldo Melodia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O corpo do sambista, que deixou o filho Ito no lugar na União da Ilha, foi enterrado hoje no Cemitério do Cacuia. Pela manhã, o Império Serrano despediu-se de Oscarino. O corpo dele foi enterrado no Cemitério Irajá, na zona norte da capital fluminense.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG