A Secretaria Estadual de Saúde confirmou hoje a morte da segunda vítima da operação da Polícia Militar na favela de Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio. Ele havia dado entrada no Hospital Getúlio Vargas com um ferimento no pescoço provocado por um tiro, mas não resistiu e morreu.

Parentes identificaram o homem como Alexandre Corrêa, de 26 anos. A secretaria também confirmou a morte por espancamento de um homem durante a operação. De acordo com os familiares, Sandro Luiz Roque, de 31 anos, estava na laje de seu barraco quando foi abordado por policiais, espancado e morto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.