Morre piloto de avião que levava funcionários da LBV

Acidente aconteceu na quinta-feira em Caratinga (MG) durante tentativa de pouso forçado

AE |

selo

Morreu na madrugada deste domingo a quarta vítima do acidente com o avião bimotor que transportava funcionários da Legião da Boa Vontade (LBV) em Caratinga, Minas Gerais. O piloto da aeronave, João Vicente Guimarães Granha, morreu no Vitória Apart Hospital, em Vitória, Espírito Santo. O corpo de Granha será enterrado na segunda-feiraem Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Futura Press
Queda de avião deixa quatro mortos em Minas (foto: 10/12)

O diretor executivo da LBV, Paulo Duarte Pereira, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da LBV, seu quadro de saúde se mantém estável.

O avião bimotor realizou um pouso forçado e explodiu em Caratinga, no interior de Minas Gerais, na noite de quinta-feira. O pouso da aeronave modelo Beechcraft, prefixo PT-LEU, ocorreu em um pasto no distrito rural de Bom Jesus do Galho, a cerca de 300 quilômetros de Belo Horizonte.

O piloto e o coordenador da instituição, mesmo feridos, conseguiram deixar a aeronave antes da explosão. Com queimaduras de segundo e terceiro grau, eles foram levados para o pronto-socorro municipal da cidade e transferidos para Vitória e São Paulo. O fotógrafo Clayton Ferreira, o cinegrafista Rodrigo Mafra e o repórter Belkís Faria, funcionários da LBV, morreram no local.

Os corpos de Ferreira e Mafra foram enterrados na manhã deste domingo no Cemitério Parque Jaraguá, em São Paulo. O corpo de Faria foi enterrado no início da tarde no Cemitério Campo da Esperança, em Brasília. O avião foi cedido à LBV pelo advogado paulista Márcio Pollet, colaborador da instituição. Segundo Pollet, a aeronave passou por revisão na semana passada.

    Leia tudo sobre: aviãoacidenteminas gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG