RIO DE JANEIRO ¿ O trombonista Raul Nogueira de Barros morreu ontem, aos 93 anos, em consequência de um enfisema pulmonar e de insuficiência renal.

Ele havia sido internado no dia 29 de maio no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, em Maricá (RJ), com quadro de insuficiência respiratória, e fora transferido na quarta-feira da semana passada para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Desembargador Leal Junior, em Itaboraí.

Raul de Barros era apaixonado por Maricá, no litoral norte do Rio, onde morava havia 12 anos. O corpo do músico foi velado na Casa de Cultura da cidade. Sua última atuação pública ocorreu no carnaval deste ano, em Maricá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.