Morre o jornalista e ex-deputado Marcio Moreira Alves

RIO DE JANEIRO - O jornalista e ex-deputado federal Marcio Moreira Alves morreu no início da noite desta sexta-feira, no Hospital Samaritano, em Botafogo, no Rio de Janeiro. Moreira Alves tinha 72 anos e estava internado na unidade desde o mês passado, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). A causa da morte não foi divulgada.

Valor Online |

Filho do ex-prefeito de Petrópolis Marcio de Mello Franco Alves, Marcio Emmanuel Moreira Alves nasceu no Rio de Janeiro, em 14 de julho de 1936. Começou no jornalismo aos 17 anos, como repórter do extinto Correio da Manhã, onde ganhou o Prêmio Esso de Reportagem de 1958.

Deputado eleito em 1966, foi considerado o pivô da decretação do Ato Institucional Número 5 (AI-5) por ter discursado no dia 2 de setembro na Câmara dos Deputados contra o regime militar, pregando o boicote às comemorações do Dia da Independência, em 7 de setembro. A recusa do Legislativo em abrir processo contra ele, levou a mais um discurso de Marcio Moreira Alves contra o regime, desta vez em 12 de dezembro. No dia seguinte, o presidente Costa e Silva, utilizando o discurso como pretexto, editou o AI-5, marco da radicalização do regime militar no país.

Cassado, Moreira Alves deixou o Brasil, passando por Chile, França, Cuba e Portugal, voltando ao país em 1979, com a Lei da Anistia.

De volta ao Brasil, ingressou no PMDB, mas não conseguiu sucesso nas eleições para o Congresso. Depois de deixar o partido, nos anos 1990, tornou-se colunista do jornal O Globo, posto que manteve até a piora no seu estado de saúde.

    Leia tudo sobre: marcio moreira alves

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG