Um dos maiores escritores do pós-guerra da Itália, Mario Rigoni Stern, autor de Il sergente nella neve (O sargento na neve), faleceu nesta segunda-feira pela noite em Asiago (norte da Itália) aos 86 anos, anunciaram a imprensa local.

Esse veneziano de descendência austríaca misturou sua experiência como militar especialista em alpinismo durante a Segunda Guerra Militar, em que combateu na França, Grécia, Albânia e Rússia, em "Il sargente nella neve", seu primeiro romance.

A obra, que tornou-se um clássico da literatura italiana, relata a aventura patética de alguns soldados italianos perdidos na fria Rússia enquanto o exército de Roma e de Berlim batiam em retirada.

"O fato de Rigoni Stern existe já é por si só milagroso. Milagroso, primeiro, pela sua sobrevivência: um homem que sempre se posicionou contra a violência e que o destino obrigou a participar de todas as guerras de seu tempo. Milagre pelo fato de Rigoni conseguir conservar sua autenticidade em nossa época de loucos", disse outro célebre escritor italiano, Primo Levi.

Stern deixou quase vinte obras escritas, entre elas 'Storia di Tönle' e 'Le stagioni di Giacomo', ambas premiadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.