Morre o crítico gastronômico Saul Galvão

SÃO PAULO ¿ O crítico de restaurantes e culinarista Saul Galvão de França Júnior morreu hoje, aos 67 anos, de complicações advindas de um câncer. Ele vinha se tratando havia dois anos e, até julho, publicou sua coluna de vinhos no caderno Paladar, no jornal O Estado de S. Paulo.

Agência Estado |

"Saul era o jornalista mais querido na área. Sua coluna era a que mais repercutia. Bastava sair um vinho com uma nota alta, o reflexo já aparecia na loja", conta Ciro Lilla, proprietário da importadora Mistral.

Saul nasceu em Jaú em 3 de abril de 1942. Veio para São Paulo na década de 60 para estudar direito no Largo São Francisco, mas não concluiu o curso.


Saul Galvão tratava um câncer havia dois anos / Foto: AE

Começou a trabalhar como jornalista e foi contratado pelo Grupo Estado em 1965. Na década de 70, trabalhou nas editorias de Internacional e de Política do jornal.

Em 1978, começou então no Jornal da Tarde sua trajetória de crítico de restaurantes. É autor dos livros "Os Prazeres de Mesa" (1987), "Tintos e Brancos" (1992), "Os Prazeres da Mesa 2" (1995), "A Cozinha e seus vinhos" (1999) e "A Essência do Sabor".

Leia mais sobre: Saul Galvão

    Leia tudo sobre: morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG