Morre o ator paquistanês Badar Munir, que atuou em mais de 400 filmes

Islamabad, 11 out (EFE).- O popular ator de cinema paquistanês Badar Munir, que participou durante quase 40 de atividade artística em mais de 400 filmes, a maioria delas em língua pashtun, morreu hoje aos 68 anos na cidade de Lahore, informou a imprensa local.

EFE |

Nascido no Vale do Swat, na Província da Fronteira Noroeste (NWFP), Munir tinha sido internado dias atrás, após sofrer uma parada cardíaca em um hospital de Lahore, cidade onde morava.

"Era a figura mais relevante do cinema pashtun. Uma pessoa fantástica, que começou sem nada, de uma posição muito humilde, mas que conseguiu, graças a seu esforço, que os filmes pashtuns se tornassem extremamente populares no país", disse à Agência Efe o ator e pintor Jamal Shah.

Munir pertencia à tribo de Mian Khel e trabalhou por vários anos como motorista de riquixás (pequeno veículo para um passageiro) em Karachi, antes de começar sua caminhada no mundo do cinema no final dos anos 60, como assistente de câmera.

Pouco depois, montou um rudimentar estúdio, onde começou a desenvolver seu gosto pela atuação. A carreira de Munir se consolidou no final dos anos 70 e, nos 20 anos posteriores, participou de uma média de entre 10 e 30 filmes por ano.

Em 2005, interpretou seu último papel: o 416º de sua longa trajetória. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG