Morre no Rio ator que deu vida ao Visconde de Sabugosa

RIO DE JANEIRO ¿ O ator André Valli, consagrado no papel do Visconde de Sabugosa da série Sítio do Picapau Amarelo, do escritor Monteiro Lobato, morreu de câncer, na manhã desta sexta-feira, aos 62 anos. Valli morreu no apartamento onde morava, em Copacabana, na zona sul do Rio.

Redação |

Divulgação
Divulgação
André Valli morreu de câncer aos 62 anos
Responsável por dar vida ao Visconde de Sabugosa por dez anos, ele também atuou em mais de 20 novelas e programas da Rede Globo, entre elas "Escalada", "O Cafona", "O Bem Amado", "Selva de Pedra", o humorístico "Zorra Total" e as minisséries "Hoje é Dia de Maria" e "Hoje é Dia de Maria 2". Em 2006 esteve na Rede Record com "Cidadão Brasileiro" e "Vidas Opostas".


O corpo de Valli será velado a partir das 13h no Teatro Vila Lobos, em Copacabana. É esperada a presença de muitos amigos, colegas de profissão e fãs. O enterro ocorrerá amanhã, no cemitério de Santo Amaro, área central do Recife, cidade onde o ator nasceu.

Biografia

O eterno Visconde de Sabugosa nasceu na capital pernambucana em 12 de julho e começou sua carreira fazendo novelas de rádio. Chegou ao Rio em 1965, com 18 anos, para estudar teatro. Sua estréia profissional, como ator, foi na peça "Roda Viva", de Chico Buarque.

Algum tempo depois, José Celso Martinez Corrêa, do Teatro Oficina, convidou-o para participar de "Galileu Galilei", um grande sucesso. Por causa da montagem, André ficou cinco anos em São Paulo. A volta ao Rio aconteceu com a peça "A Vida Escrachada", de Bráulio Pedroso, organizada por Marília Pêra.

O ator fez dezenas de peças de teatro, como "O Botequim", "A Torre em Concurso", "O Ministro e a Vedete" ¿ onde ganhou seu primeiro prêmio ¿ e "Abalou Bangu". Seu primeiro papel em cinema foi na pornochanchada "As Mulheres Fazem Diferente", com Vera Fisher e Sandra Barsotti.

Em seguida, vieram "O Vampiro de Copacabana", "O Casamento", "Tieta do Agreste", "Os Melhores Momentos da Pornochanchada", "O Viajante", e, mais recentemente, "Xuxa e os Duendes" e "Maria, Mãe do Filho de Deus".

Leia mais sobre: televisão , teatro

    Leia tudo sobre: teatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG