Morre guarda municipal atropelado por ônibus no centro do Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO ¿ Morreu no final da manhã desta terça-feira o guarda municipal atropelado por um ônibus, por volta das 7h, na avenida Presidente Vargas, na altura da Central do Brasil, no centro do Rio de Janeiro. André Luiz Alves da Cruz, de 31 anos, fazia um bloqueio de trânsito para a passagem de três ambulâncias do Corpo de Bombeiros, no sentido Candelária, quando foi atingido por um coletivo da Viação Coesa, da linha São Gonçalo-Passeio.

Redação |

De acordo com a Guarda Municipal, duas faixas da avenida Presidente Vargas já estavam bloqueadas no momento em que o motorista do ônibus, Cláudio Ferreira da Silva, desrespeitou o apito do guarda, avançou o sinal amarelo do trânsito e seguiu em alta velocidade, atropelando André Luiz. A vítima foi arremessada a cerca de 15 metros de distância do coletivo.

Após atropelar o guarda municipal, o ônibus ainda bateu em uma das ambulâncias do Corpo de Bombeiros e só parou perto do portão de acesso ao Campo de Santana, cerca de 100 metros do ponto onde André Luiz foi atingido. O agente chegou a ser levado com vida para o Hospital Municipal Souza Aguiar, onde os médicos tentaram reanimá-lo. No entanto, a vítima perdeu muito sangue e não resistiu aos ferimentos.

O ônibus da Viação Coesa e o motorista do veículo foram levados para a 4ª DP (Praça da República), onde a ocorrência foi registrada. Na delegacia, foi descoberto que o coletivo estava com o documento vencido desde 2007. O motorista teve a habilitação apreendida e foi infracionado nos artigos 170 e 230 do Código de Trânsito Brasileiro, tendo que pagar uma multa no valor de R$ 390.

André Luiz Alves da Cruz ingressou na Guarda Municipal em novembro de 2005 e trabalhava na Praça Tiradentes. Ele foi deslocado nesta terça-feira para a avenida Presidente Vargas para cobrir a folga de um colega de trabalho. O guarda morava com a esposa e a filha de quatro anos em Bangu, na zona oeste do Rio. O enterro acontecerá nesta quarta-feira, ao meio-dia, no cemitério do Murundu, em Realengo.

Veja também:

Leia mais sobre: atropelamento

    Leia tudo sobre: atropelamentoguarda municipal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG