Morre em São Paulo o empresário Girz Aronson

Morreu na noite de ontem, aos 91 anos, na capital paulista, o empresário Girz Aronson. Conhecido como o rei do varejo, Girz estava internado no Hospital Sírio Libanês.

Agência Estado |

As informações são da Rádio Jovem Pan de São Paulo.

Dono da falida rede G.Aronson, o empresário foi internado em fevereiro para tratamento de um câncer no sistema linfático. A doença foi descoberta em novembro do ano passado após três meses de internação no Hospital Oswaldo Cruz.

Russo de origem judaica, Girz construiu um império com 34 lojas em todo o Estado e faturava cerca de R$ 250 milhões anualmente. Em setembro de 1998, ele foi seqüestrado e passou 14 dias em poder dos bandidos, que só o soltaram após pagamento de R$ 117 mil de resgate.

No cativeiro, Girz Aronson foi espancado, sofreu hematomas e teve o nariz fraturado; o caso teve repercussão nacional. O seqüestro só piorou a grave crise por que passava a empresa, que faliu no ano seguinte, após mais meio século de operações, com R$ 65 milhões em dívidas.

Em 2000, ele retomou as atividades, abrindo uma pequena loja, no centro de São Paulo, com o nome de G.A.Utilidades Domésticas. Outras três lojas chegaram a ser abertas, mas acabaram fechadas no final do ano, quando o empresário ficou impossibilitado de trabalhar, devido à doença, permanecendo apenas a primeira em funcionamento atualmente.

O corpo do empresário está sendo velado no cemitério israelita do Butantã, onde será enterrado, às 9 horas desta manhã.

    Leia tudo sobre: comprasmorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG