Morre em Paris o pintor abstrato Simon Hantai

PARIS ¿ O pintor abstrato Simon Hantai, que nasceu na Hungria há 85 anos e morava em Paris há 60, morreu no final da semana passada em casa, informaram hoje seus familiares. O Centro Pompidou, que possui várias dezenas de obras de Hantai, incluindo seu primeiro quadro de grande tamanho Sexe-prime - Hommage à Jean-Pierre Brisset (1955), homenageou o artista hoje.

EFE |

"Inventivo, comprometido e generoso; este grande pintor francês marcou profundamente a História da Arte da segunda metade do século XX", destacou a instituição em comunicado.

Hantai (Bia, 1922), que tinha chamado a atenção do pai do surrealismo, André Breton, foi o primeiro, nos anos 50, a saturar seus quadros com textos. Em meados dessa década, descobriu a pintura expressionista americana.

E, em 1960, lançou "o pregado como método": pregava e enrugava o lenço antes de pintá-lo, com o que a obra ficava revelada ao abrir.

    Leia tudo sobre: artes plásticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG